Quem sou eu?
Ciducha

 

Uma mulher que viveu
todas as alegrias e desventuras!
Conquistou e perdeu amores,
ganhou filhos e foi privada de um deles.
Riu e chorou... viu o amanhecer e o entardecer,
falou e ouviu... enfim, viveu!

Não preciso saber muito mais de mim
A sinceridade de minhas palavras (e versos) dizem tudo!
Falar sobre mim mesma é muito difícil,
pois eu acho que não me conheço bem.
Sei de algumas virtudes que tenho e de muitos defeitos.
Mas falar deles ou é cabotinismo ou masoquismo.
Ademais, não saberia quais aspectos abordar do meu ego.
Realmente não sei o que lhes dizer a meu respeito.

Creio que meus mortos
fazem o que sou
Pessoas idas, fatos, lugares
traduzem o meu jeito.
Enfim... sou o que morreu em mim
e mesmo assim, me quero viva,
alimento o sonho, a dor, o amor
E até a solidão!

 

E-mail da Autora
Santos-SP



 


Formatado por Lucia Trigueiro