Abraço
Anna Peralva
 

Abrace meu corpo
e sinta seu calor!
Deixa que minh'alma
fale do seu amor...
     
Abrace como se fosse
a nossa última vez
mas leia em meus olhos:
amanhã talvez...
      
Abrace minha poesia
estarei nela esperando,
o reverso do silêncio
ao sol raiando!

Abrace toda minha vida
e conhecerá quem sou.
Acorde o sonho perdido
encontrará quem o amou!
 
 
Enlear-te
José Ernesto Ferraresso
     
Enleio-me em  teu ser,
sinto teu arfar em meu peito,
 acalento-te  em meu colo,
e discorro sobre meus desejos.
Abraço-te como sempre fiz.
sempre vou te acolher,
 para eu talvez descobrir,
 teus segredos e teu viver...
 
Dentro de meus versos,
não consigo te  esquecer,
nem na calada da noite,
nem no amanhecer...
 
 
Enleada para sempre,
descobrirá minha identidade,
não sou apenas um sonho,
mas teu amor de verdade.

 
Serra Negra/SP
22/05/11  
 
 
 
Tube: Lamanouche
Midi: Souvenirs D'enfance - Richard Clayderman
Arte e formatação Marilda Ternura