Sem destino

Adelia Mateus
 

 
Sem destino saio pela noite
Assim, assim...
Seduzindo olhares
Provocando desejos...
Caminho sem destino
rua movimentada
barulho intenso
gente por todos os cantos...
Olhares que se cruzam
sem nada dizer
se perdem nas curvas...
Continuo meu caminhar,
sonhando com nosso destino
que algum dia  irão se cruzar.
 
 


Publicado no Recanto das Letras em 30/08/2009
Código do texto: T1783287
 
********
 
 
SEM RUMO
José Ernesto Ferraresso
 
 
Sem rumo vago nessa noite escura,
olhares estranhos me perseguem,
não consigo distinguir
e não sei onde estou.
Caminho  sem destino,
carros de todos os lados,
pessoas que vão e que vêm,
não consigo reconhecer ninguém.
Tudo é estranho,
continuo minha caminhada,
não sei onde vou chegar,
nem que direção tomar,
estou confuso e tacitiuno 
e não sei onde essa ilusão vai me levar.
 
 
 
* * * *
 
Formatado com carinho...
 
Adilia/2010
 
* * * *
 
 
* * Créditos * *
 
Tube moça...Adilia
 
Imagem natureza...em jpg
 
 
 
 
* * * *

  VOLTAR