Sou peixe d'água doce
Helô Abreu

 

Fui água
pura, cristalina... líquida
Amei a flexibilidade do ser água
pois permitiu-me
andar diferentes caminhos,
fui agua saborosa... inodora
nunca gasosa... ser gasosa é ser invisível,
intocável, odeio a invisibilidade
que torna tudo frio e sem vida..

Gostei do ser água nascente da fonte
sentir que matei a sede a alguém e me fui
caminho abaixo no rolar com outras águas que correm
para o mar, mesmo o das tormentas,
sempre acolhe carinhosamente águas dos rios.

Fui água a caminhando brilhante ao alvorecer um dia novo,
mesmo que lembranças de pedras
deixadas outrora no caminho ainda me doa
e as marcas que ficaram persistentes no corpo
denunciem a dor do passado,
Com estas marcas criei um futuro de felicidade
espelhada em cada rolar de rios e mares
ora calmos, ora tempestuosos.

Não importa as quedas, as águas chegam ao mar
viabilizando a vida que o mesmo carrega em si
Fui água que chegou ao mar...meu destino
Hoje sou peixe d"água doce nadando no mar.


E-mail da Autora


 

Formatado por Lucia Trigueiro