INDEFINIDO
José Ernesto Ferraresso


Nem tudo o que penso ser , eu sou,
Sou às vezes um ser indefinido,
Um ser complexo, não compreendido,
Sou pessoa? Sou objeto, não sei o que sou.
So sei que sou apenas um ser,
Um ser que não se define nunca,
Um ser que não admite ser o que é,
Aquilo que é; Aquilo que representa ser,
Tudo para mim é um ponto de interrogação,
Tudo para mim não passa de ilusão,
Uma ilusão não alcançável,
Um místério, uma escuridão,
Afinal, interrogo a todo instante :
-- Quem eu sou?


Todos os Direitos Reservados


Está proibida a cópia total ou parcial desta página.


Voltar


Arte e Montagem by Jane Botti - Br
Script Annem@rie