Eu sou assim
Raquel Caminha Matos
(Lindinha)


Eu sou menina, moça e mulher.
Sou arteira, mas com moderação.
Sou uma poetisa romântica.
Quando me vem a inspiração para escrever,
sou amor, sou feitiço, sou cigana.
Sou mulher!
Imagino eu sentada nas asas de um condor,
sobrevoando os verdes mares do meu Ceará.
Vejo as ondas quebrando, as gaivotas
cantando, quase pousando nas embarcações,
entoando seu canto de amor.
Fora dos meus sonhos românticos,
sento na minha varanda,
olho em direção para o céu e faço
minhas reflexões.
Peço perdão se errei,
por pensamentos ou julgamentos,
e entrego-me a Deus.
Não peço nada, ofereço apenas a Ele
os meus problemas...
Ele sabe mais do que eu, resolvê-los.
Eu sofro ao ler um poema que parece uma
súplica, fico imaginando o espírito do poeta,
que naquele momento está
escrevendo desabafando suas dores.
Pergunto-me, quem não tem problemas!
Afirmo que, o importante é ser
o que nós queremos ser.
Livre, amável, saber dosar, saber
ser amigos, saber perdoar.
Eu já sofri muito e nem por isso sou amarga.
Muitas vezes eu aqui rezando, fazendo orações
por meus amigos ou familiares e chorando
por meus problemas particulares.
Eu sou assim...
Sou internauta, ainda aprendiz.
Sou menina, sou mulher, sou esposa, sou mãe.
Sou brasileira, mas sou feliz!


Formatado por Lucia Trigueiro