-----
-----
 
-----
 
----- -----
 

 
 

 








 






 
 





 
 
JESUS ...NOSSA LUZ! 
 
José Ernesto Ferraresso
 
No Rosário da vida de Jesus,
cada mistério mostra Teu caminhar;
Este ano a novena da Padroeira,
criada pelo Papa João Paulo II, em 16/10/2002,
nos  Mistérios Luminosos vamos meditar.
 
 
O terço não é uma oração vocal, pois inclui uma vibração mental,
na qual nos doamos a momentos de respeitosa introspecção
e de silêncio profundo em nossos corações.
Em todos os momentos, ao rezarmos o Rosário, devemos meditar
com profunda fé no nascimento, na vida  na morte de Jesus.
Terço não é simples repetição, mas sim aquela profunda reflexão que nos
leva a Deus, nos aproxima  de Sua palavra e nos conduz à Salvação.
 
 
Maria, com sua inefável obediência, após o seu "Sim"
faz-se humilde servidora dos sagrados desígnios Divinos.
Acompanha o Filho em todos os momentos,
e inteiramente se doou,  acolhendo-O com bondade,
presenciando  Seus maravilhosos milagres e sofrendo, depois, todos os flagelos
que infligiram ao Seu pobre filho!
 
 
Todo mistério nos revela as maravilhas do Reino Divino!
O primeiro fala sobre o Batismo de Jesus , no Jordão.
O manto azul do céu se abriu e o clamor do Pai O proclamou Filho dileto,
ao mesmo tempo em que o Espírito Santo desceu pleno de glória sobre Ele,
quando então teve início a sua missão.
 
 
Em Caná da Galiléia, numa festa de casamento em que o vinho se acabara, informa ao
Filho, como mediadora, sobre a falta daquele produto. E eis que Jesus, num gesto de
suprema bondade, para com sua mãe e os convidados, transforma a água em vinho!
E assim também acontece conosco, pois diante de uma aflitiva dificuldade,
não titubeamos em invocá-La através da oração. 
E assim como intercedeu por Jesus, Maria sempre intercederá por nós, com Sua
maternal bondade de fiel medianeira.
 
 
Momento da transfiguração de Jesus, no Monte Tabor.
Diante de Pedro, Tiago e João, acontece a transformação
onde a veste branca  de Jesus torna-se resplandecente!
Gloriosa e surpreendente foi essa transformação diante de
seus discípulos, os quais se dispuseram a viver e a estar com Ele,
desde a sua pregação até os momentos da dolorosa Paixão, que
culminaram, depois, em Sua gloriosa Ressurreição!
 
 
Maria continua presente na vida do Filho, mas conforme vemos na Escritura, após as
bodas de Caná ela fica em segundo plano, mas participa de algumas pregações
seguindo-O, mas não participa da Instituição da Eucaristia.
Com amor maternal faz-se presente na Igreja, sofre e aceita
a concepção, os sofrimentos, e a morte de Seu Filho na cruz!
 
 
Depois da transfiguração continua sua missão de mãe amantíssima.
Louvemos pois, Maria,  nossa Luz, a quem oramos:
"Rogai  por nós que recorremos a Vós", pois sois nossa verdade e nossa luz!
Jesus nos diz:  "O Amor descerá como Amor e Eu, o Deus nunca visto,
tornar-Me-ei visível, no interior dos vossos corações e transformarei
toda a criação na bondade e santidade da Verdade".
 
 
No Cenáculo celebra-se a Páscoa dos Judeus, que para Ele
seria a D"Altima Ceia, cumprindo uma aliança entre Ele e a Humanidade.
Sentimos com isso uma força invencível, que é o desejo
de Maria, nossa Mãe, que nos traz toda alegria Aquele que
nos instituiu o mandamento do Amor e da Eucaristia.
 
 
Serra Negra
01/10/13
 
 
Midi - Adagio - Tomaso Albione
 
Arte e Montagem de José Ernesto Ferraresso
 
 
 
 
Art-Formatação-José Ernesto Ferraresso
Protegido pela Lei 9.610 de 19-02-98-art.184
do Código penal em prol dos Direitos Autorais