Identidade
Walter Pereira Pimentel


Nasci, cresci, amei e fui amado
Na vida, me encontrei e me perdi
As diversas coisas que fiz, tudo que a mim se atribui
Constituem hoje apenas experiências
De atos praticados no passado
E lá devem ficar porque daquela época são conquistas
Remexê-las agora seria trazer à tona o meu lado saudosista
Por isso, em relação a esse passado, melhor então dizer:
Simplesmente fui!

Hoje, não sou menos nem mais, apenas sou!
Um ser que ri, que ama e chora
Que tem seu lado santo e pecador
Que acredita na vida, vive intensamente o agora
Com confiança, com esperança
De novamente se realizar no amor
Para que possa, com alegria, afirmar:
Vivo, sou!

E amanhã, o que serei?
Dúvida, interrogação, incerteza...
Mas o que quer que venha a fazer
O que eu possa ser ou ter
Seja lá o que for
Não mais terá por base
O s tempos do “fui” ou do “sou”
O que serei, se é que serei
Será por força do amor!

Fui, sou, serei
Uma forma de no tempo localizar
Um ponto de partida para algo construir
Desde que seja apenas um o verbo a conjugar:
Amar!


E-mail do Autor

 

Formatado por Lucia Trigueiro