Eu sou
Wilton Reis


Eu sou uma dualidade.
Sou alma, sou matéria
Desde o princípio da eternidade
De onde vim para essa esfera.

Eu sou um astro errante
Sempre a procura de Luz
Em uma busca constante
Aonde meus passos conduz.

Sou filho, sou pai, sou esposo,
Sou amante, companheiro e amigo,
Sou eterno, sou pó, sou repouso
Sou sol, sou terra. sou abrigo.

Sou esta eterna dualidade:
A matéria é vida,
A alma também é vida,
Dadas por Deus, que é a Eternidade.

Sou filho de um Deus Vivo
Perdoando e pedindo perdão,
Pois meu corpo retornará ao pó
E minha alma alcançará a salvação.


E-mail do Autor

 

Formatado por Lucia Trigueiro